Retrocognição de Vida Passada

02/10/2014 – Era de manhã e acordei em estado de catalepsia projetiva, e sentindo uma leve vibração do estado vibracional. Não conseguia mover nenhum dedo. Pensei: “Vou me projetar!”. Quando comecei a ouvir um barulho muito alto vindo da rua, barulho de pessoas conversando muito alto. Em seguida escutei um choro de neném. Pensei: “Este barulho acordou a minha filha, não vou conseguir me projetar!”. O barulho de pessoas discutindo e gritando era cada vez mais alto, misturado com o choro da criança. De repente, surge correndo em minha direção um pequeno menino, pelo tamanho dele, aparentava uns dois anos de idade. Ele correu em minha direção e até fiquei meio assustado com aquela assombração, pois só havia a silhueta com o conteúdo interno transparente. Pensei:” Deve ter sido esta entidade quem, de alguma forma, perturbou o sono da minha filha”. Aquele menino veio correndo em minha direção e parou atrás da cabeceira da minha cama, colocando as mãos sobre ela, como estivesse esperando eu me levantar. Em seguida saiu correndo novamente. Eu podia ouvir o barulho dos seus pés batendo no chão, naquela correria toda, menino cheio de energia. Então, em meio àquela barulhada toda, meu corpo astral se desprendeu e fiquei em pé dentro do meu quarto. Paralisado, meu corpo astral estava tão imóvel quanto meu corpo físico cataléptico na cama, pois estava muito próximo ao meu corpo físico. Mal conseguia abrir os olhos. Então começam a surgir flashes de imagens na minha frente. Uma outra situação, um outro tempo. Como se a parede do meu quarto fosse de papel, rasgava surgindo a imagem do interior de uma outra casa. A imagem desaparecia e depois ressurgia com um novo rasgo na parede. Pude ver móveis antigos, muito bonitos, piso de taco. Então uma mulher começou a gemer de dor perto de mim. Ela sentia muita dor. Então comecei a tentar girar para ficar em sua direção, porém meu corpo astral paralisado dificultava a ação. Com muita dificuldade, fui girando, e à medida em que girava, surgiam novos flashes com imagens da casa.

A mulher gemendo, a criança chorando, outra criança correndo, o barulho da rua, tudo junto e misturado. Eu ainda pensando que o choro da minha filha e o barulho da rua iriam me atrapalhar no processo. Pensei que aquela mulher gemendo estivesse precisando de ajuda, e então comecei a exteriorizar energias no ambiente. Não consegui me voltar para o lado em que ouvia os gemidos, e na tentativa de forçar a abertura dos olhos, houve a interrupção da catalepsia, e acabei sendo puxado de volta ao corpo.

Ao retornar, tudo se acalmou imediatamente. Todo o barulho, que eu pensava acontecer na minha rua, era proveniente daquela experiência, então me toquei de que não havia confusão na rua, a minha filha dormia como um anjo no berço, que aquilo tudo só poderia ter sido uma rememoração de um período antigo. O menino correndo, a criança chorando, a casa e a circunstância devem ter ocorrido em outro tempo, e aquela mulher que sofria, era alguém próximo a mim, ou quem sabe, até mesmo eu, em alguma existência passada.

Nos processos de práticas energéticas ou até mesmo meditação, podemos acessar determinados departamentos de nossa consciência, e é muito possível a rememoração de momentos ou lugares, vidas anteriores. Apesar de faltar algo mais conclusivo, que poderia, de certa forma, cientificar a experiência em questão, as informações obtidas me fazem concluir, que não se tratava de alguma espécie de clarividência, como a viajora, por exemplo, em que eu poderia estar acessando informações contemporâneas de alguma outra localidade, mas sim, deve se tratar realmente de alguma retrocognição de experiência já vivida, e, neste caso, em outra vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: